A menina e os livros

By Jessica Bottari - quarta-feira, julho 26, 2017

Era uma vez, uma menina pequena e bochechuda. Ela não era princesa, nem uma camponesa de um reino distante. Era apenas uma menina comum, como eu e você. 

Os pais dela eram muito inteligentes e sempre acreditaram que os livros possuíam um poder incrível. Eles não liam até ela dormir, pois sabiam que ela ficaria acordada até o final para saber o que aconteceria. Liam apenas histórias curtas para que ela pudesse ter bons sonhos. É claro, que isso se tornou um hábito. Ela gostava de ouvir alguém lendo, gostava de ler e gostava de usar os livros para fingir que era professora. Ela amava muito os livros, mesmo não tendo muito cuidado com eles. De tanto que ela mexia neles, as folhas se soltavam ou rasgavam, mas eles continuavam sendo especial para ela.

A menina foi crescendo e crescendo, até que ler livros deixou de ser apenas uma diversão e se tornou obrigação. Todo ano ela era obrigada a ler quatro livros que os professores escolhiam para a turma, e depois, deveriam fazer uma prova para mostrar que realmente o leram. Eram livros cheios de letras e nenhuma figura, com histórias que ela não achava legais. Ela não queria mais ler, mas o fazia porque gostava de ter notas altas na escola. 

Os livros foram se tornando cada vez mais chatos e ela foi criando diversas maneiras para conseguir ler tudo até a prova. Ela passava meses lendo livros curtíssimos e viviam reclamando com os pais. "Por que ler livros se eu posso esperar ele virar um filme?", ela perguntava, mas nada que ninguém dissesse a fazia mudar de ideia. 

A menina que amava livros, passou a odiá-los. 

Para ela, os livros de adulto eram chatos. "Sorte das crianças. Por que só fazem livros legais para elas? Por que perder tanto tempo descrevendo algo se podiam ter colocado uma imagem mostrando?", ela se perguntava. 

Anos se passaram e o ódio por livros não diminuía. As pessoas não lembravam mais da menina que andava sempre com livros, só da menina que não gostava de ler. Nem ela se lembrava mais dessa menina que um dia havia sido.

Um belo dia, as pessoas começaram a comentar de uma nova história de sucesso. O livro havia se transformado em filme e muita gente estava indo assistir. A menina também queria, mas seus pais não. Demorou, mas ela conseguiu assistir e pouco tempo depois, lançaram a continuação. Mas, ela estava gostando tanto da história que queria saber o que aconteceria depois. "Por que vai demorar um ano para lançarem o terceiro?" ela perguntava, mas filmes demoram para serem feitos menina. 

Até que uma hora, ela cansou de esperar. No Natal daquele mesmo ano, ela mandou uma carta para o Papai Noel pedindo os livros dessa história que ela estava apaixonada. Ela sabia que havia sido uma boa menina, mas será que Papai Noel acreditaria que ela os leria? Será que ele achava que ela iria abandoná-los?

Papai Noel trouxe para ela dois livros dos quatro livros cheios de palavra. "Será que você consegue ler tudo isso?", perguntou o pai da menina quando viu o que ela ganhou. Mas, mesmo o livro sendo muito grande e cheios de palavras, ela soube que conseguiria. Pois, depois de muito tempo, aquele era um livro que ela queria ler. Ninguém a forçaria, ninguém duvidaria que ela leu porque ela estava fazendo aquilo por ela e não mais pelos outros.

  • Share:

Você também poderá gostar

0 comentários