Postagens populares

Resenha: O Filho de Netuno

05/09/2014

Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Páginas: 426
Ano: 2012
Classificação: 
Compre: Físico

Aviso: Esta resenha pode conter spoiler de O Herói Perdido. A continuação da leitura, sem ter lido o livro anterior, poderá estragar a sua experiência com a história.


Sempre me interessei pela mitologia Grega e quando eu conheci a saga Percy Jackson eu precisei comprar. Ao descobrir que existia uma segunda série, então, eu surtei mais uma vez, mas para a minha infelicidade a saga está em lançamento e se existe uma coisa que eu odeio sobre livros é saga em lançamento! Ficar esperando o próximo livro para saber o que acontece é angustiante e me tira o sono, então resolvi esperar para ler. Com certeza fiz a coisa certa pois terminei o primeiro e já quis começar a ler o segundo. E agora que terminei o segundo, já comecei a ler o terceiro.

Logo no início podemos notar que o Percy voltou para a história porém, assim como Jason, está sem memória. Percy chega ao Acampamento Júpiter - versão Romana do Acampamento Meio-Sangue - e conhece Hazel e Frank.

O acampamento Romano é totalmente diferente do Grego, afinal, são civilizações diferentes. Normalmente quando eu leio um livro que tem um local "especial" (Acampamento Meio-Sangue, Hogwarts, etc.) fico com vontade de pertencer a esse lugar, mas com esse acampamento foi diferente. Ele não me atraiu. Não o vi como um lugar divertido e as pessoas pareciam ser muito agressivas e mal-humoradas.

Hazel é uma menina encantadora e que apesar de sua idade, 13 anos, se mostra muito madura e forte. Filha de Plutão (versão romana de Hades) e com uma maldição que ela tenta esconder das outras pessoas, a vida dela se torna complicada e interessante. Melhor que a história dela só a do Frank!

Ele tem uma família com descendentes de todo o canto do mundo, poderes que ele precisa descobrir quais são e ainda não sabe quem é seu pai. Existe história mais complicada? Acho que não. Ele parecia ser o mais fraco do grupo e no inicio até me perguntei porque ele seria um dos sete mas ele surpreendeu e provou seu valor.

O primeiro livro da saga me deixou com muitas perguntas. Felizmente, o segundo as responde, porém cria várias outras. O final é totalmente angustiante para as pessoas curiosas pois ele acaba meio aberto, parece mais o final de um capítulo do que de um livro. Então, minha dica é: não leia esse livro se você não tiver o terceiro!

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Layout desenvolvido por Michelly Melo e modificado por Jessica Bottari. Todos os textos são autorais, com exceção dos identificados.