6.2.15

Resenha: Insurgente


Autor (a): Veronica Roth
Editora: Rocco 
Páginas: 509
Ano: 2013
Classificação: ✰✰✰

O segundo livro da saga Divergente começa exatamente onde o primeiro acabou. Tris, Quatro, Peter, Caleb e Marcus precisam de lugar para se refugiarem depois que a Abnegação ruiu. O livro ainda continua sendo contado pela Tris, então conhecemos cada vez mais sua personalidade, pensamentos e medos. É muito difícil comentar sobre esse livro sem dar spoilers mas vou tentar.

Culpa, mágoa são os principais sentimentos de Tris nesse livro. Ela ainda está aprendendo a lidar com as perdas do último livro e para piorar a situação um segredo surge. Tudo gira em torno desse segredo e dos Divergentes, que ganham cada vez mais espaço.

Achei o livro meio parado, não pelo fato de ter pouca ação, porque isso tem muito, mas porque os acontecimentos são meio repetitivos e previsíveis. O que surpreende por completo é o final!

Nunca iria imaginar um final como esse e por essa razão eu posso dizer que Insurgente supriu minhas expectativas. Eu duvido que alguém tenha adivinhado o final (sem ler antes na internet ou ter ouvido alguém falar). A vontade de ler Convergente é grande depois desse livro, mas o medo do final é maior.

Já leram Insurgente? Qual a parte favorita de vocês?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Link do seu blog - créditos

Tema Base por Butlariz